BLOG

Conheça um pouco mais sobre a Engemoura

Por que não usar nobreaks caseiros em condomínios ?

Por que a Engemoura não recomenda o uso de nobreaks caseiros e de portão para condomínios?

 

Nossos clientes frequentemente perguntam o motivo da Engemoura não recomendar e não instalar nobreaks caseiros ou nobreaks exclusivos para portões em condomínios, costumeiramente vistos no mercado levando muitos condomínios a instalá-los para sistemas de câmeras, alarmes, interfones, etc, junto com um nobreak de portão em cada acesso.

 

É nosso dever esclarecer que apesar do custo inicial parecer menor, a série de problemas e limitações técnicas deste tipo de instalação não compensa o investimento. Além disso, a médio prazo o custo total fica muito maior se comparado à instalação de um equipamento profissional. Portanto, esta alternativa não é apenas ineficaz, como também acarreta elevados riscos, transtornos e custos futuros.

 

Isso não quer dizer que os equipamentos são ruins ou não funcionam. Eles trabalham normalmente na maior parte do tempo. Porém, são equipamentos destinados a um uso caseiro e por isso possuem uma alta probabilidade de desligamento, com necessidade de reativação manual, causando transtornos e altos riscos à segurança de um condomínio.

 

Essas falhas não ocorrem apenas durante a falta energia, mas podem surgir a qualquer momento, causando, inclusive, o desligamento da energia no local, mesmo que o fornecimento da concessionária esteja normal.

 

Os riscos de falhas destes equipamentos são:

 

  • Picos de energia:Os picos de energia ocorridos nos equipamentos ligados aos nobreaks representam o maior risco. Esses picos vêm principalmente dos portões, pois qualquer variação da partida do motor (muito frequente em motores antigos) ou atrito mecânico que exija mais força do motor, certamente irá desligar o equipamento;

 

  • Acionamento sem o inter-travamento de portões: Como o equipamento suporta apenas 1 motor, se o inter-travamento for desativado e outro motor acionado, o equipamento também irá desligar;

 

  • Baixo range de tensão: Por possuir motores de elevador, bomba, etc, a tensão nos condomínios costuma variar bastante, obrigando o equipamento a acionar o inversor em momentos que não seria necessário, o que descarrega as baterias muito mais rápido do que o normal e diminui a vida útil do sistema como um todo;

 

  • Tipo de Baterias:O erro de muitos condomínios é comprar a bateria errada. No lugar da bateria estacionária, recomendada pela fabricante do nobreak, compram baterias automotivas para economizar. O problema é que a bateria automotiva é desenvolvida para outro tipo de aplicação elétrica. Portanto, sua vida útil será reduzida drasticamente com essa aplicação, além de danificar o nobreak em um curto espaço de tempo;

 

Limitações do projeto:

 

  • Apenas 1 motor por vez:O ‘nobreak de portão’ suporta apenas 1 motor de portão por vez. Portanto, condomínios que tenham mais de um portão, ou motor no portão de pedestre, necessitarão de um ‘nobreak de portão’ para cada motor, elevando o custo a um valor acima de um equipamento profissional que suportaria todos os motores simultaneamente;

 

  • Onda Quadrada:O nobreak caseiro possui o tipo de onda Semi-Senoidal (Onda Quadrada). Essa onda não é indicada para equipamentos eletrônicos sensíveis, principalmente de áudio e vídeo. Ou seja, além do risco aos equipamentos pela onda quadrada, esta poderá causar interferência nos sistemas de áudio e vídeo do local, novamente criando um risco à segurança do condomínio;

 

  • Autonomia Individual:A instalação de diversos equipamentos separados tem autonomias individuais. Por isso, se um dos equipamentos desligar por falta de bateria, mesmo que o outro ainda tenha carga, a operação vai paralisar.

 

  • Autonomia Limitada: A autonomia destes equipamentos é extremamente limitada, então muitos tentam colocar mais baterias com o intuito de aumenta-la. Porém, além de não funcionar e ter uma carga de baterias que o nobreak não consegue usar, isso irá danificar o carregador em muito pouco tempo.

 

  • Vida Útil Limitada:Este equipamento tem uma vida útil estimada entre 12 e 24 meses com o uso contínuo em condomínios.

 

 

Conclusão:

 

Por todos os entendimentos técnicos apresentados, recomendamos a utilização destes equipamentos apenas para o motor do portão eletrônico de uma residência. Porém, se a ideia é usá-lo em condomínios, o barato certamente sairá muito mais caro e recomendamos fortemente a instalação de nobreaks profissionais.

 

Comparativo Sistemas de Energia para Portaria Virtual

Conclusão Nobreaks pulverizados:

“Nobreaks pulverizados” significa que são instalados 1 (um) nobreak em cada item (portões e sistemas). Desta forma, se obtem baixa autonomia, assumindo um alto risco de falhas e problemas que se iniciarão em até 2 (dois) anos de uso.

Nesta alternativa, o índice de chamados para atendimento fica elevado, já que existiriam diversos pontos de falha. Assim, o controle de manutenção de cada equipamento fica muito difícil e a falha somente será percebida quando ocorrer, afetando o sistema instalado. A questão estética e a segurança também ficam comprometidas, pois as baterias ficam expostas.

O Valor X Autonomia é maior do que a Engemoura, e o condomínio assume todo o custo de chamados, manutenção preventiva e corretiva, elevando drasticamente o custo total com o passar do tempo.

 

Conclusão Geradores de pequeno porte:

O gerador é de longe a a pior das 3 (três) opções. O índice de falhas será menor ao caso de nobreaks pulverizados nos primeiros anos, mas com o desgaste do equipamento, esse índice aumentará de forma exponencial.

Trata-se de uma solução cara, com alto custo de implementação e manutenção, somados a uma série de transtornos como barulho, fumaça e o uso de combustível. Além disso, é necessário um técnico especializado com adicional de insalubridade em caso de falhas que serão constantes com o passar do tempo.

No momento da falha de energia, o equipamento leva cerca de 40 segundos até ser acionado, desligando todos os sistemas da portaria virtual,  mantendo uma janela de inoperância que podem chegar até 5 min para normalização de todos os sistemas. A energia fornecida também é ruim e com alta instabilidade, prejudicando e colocando em risco os equipamentos eletronicos ligados a ele. Devido a esse tempo de inoperancia e baixa qualidade da energia, se faz necessário o uso de um nobreak online de dupla conversão junto com o gerador, elevando ainda mais o custo do projeto.

 

Conclusão Nobreaks Engemoura:

Sem dúvida esta é a melhor opção entre as 3 (três) alternativas. Todos os sistemas e portões são concentrados em um equipamento único com alta tecnologia e baixo índice de falha. A Engemoura também se responsabiliza na manutenção preventiva dos equipamentos, evitando ainda mais o índice de falhas . Se mesmo assim ocorrer uma falha a Engemoura se responsabiliza nos atendimentos, diminuindo os custos e responsabilidades.

A Engemoura possui 2 formas de preços, ambos com os serviços inclusos, e ambos possuem uma melhor relação a Preço X Autonomia comparando com os outros sistemas. Isso sem contar a economia que irá  gerar com atendimentos preventitivos, corretivos e substituição de peças/baterias que ficará a cargo da Engemoura.

Gerador não resolve problema de energia em portarias virtuais

Não há dúvidas que os geradores de grande porte trazem um enorme conforto aos condomínios quando atendem elevadores, bombas e toda a iluminação interna. Porém, não se engane. Caso uma portaria virtual seja instalada, este equipamento sozinho, sem o uso de um nobreak em conjunto, não será suficiente para garantir a segurança elétrica.
Além deles, os geradores de pe
queno porte já se tornaram obsoletos para esse tipo de aplicação, já que trazem todos os transtornos de um gerador grande, sequer mantêm os elevadores ligados e ainda possuem um alto custo de aquisição e manutenção. Para essa aplicação existem nobreaks de grande autonomia que os substituem completamente, com maior eficiência, menos transtornos e menor custo.
Saiba quais são os problemas que você pode enfrentar se optar por utilizar apenas o gerador, sem nobreaks, junto com um sistema de portaria virtual:

 

1- Tempo de acionamento:
O principal problema de um gerador é seu tempo de acionamento, ou seja, o tempo que leva entre a queda da energia pública e o momento que ele é ligado, reestabelecendo a energia local.
Geralmente esse processo tarda 40 segundos. Porém, todos os equipamentos eletrônicos (câmeras, modens, etc) são geralmente reiniciados e podem chegar a 5 minutos fora de serviço.
O que é pior. Quando a energia da rede pública retorna, o gerador repete o mesmo processo. Ou seja, toda a energia é desligada para restabelecer a energia da rede pública, causando novamente o mesmo transtorno.
Além disso, o que acontece naqueles dias em que não há uma longa falta de energia, mas apenas “piscadas” constantes? Cada “piscada” gera um período offline no condomínio, com toda a segurança fragilizada.
Desta forma, se torna essencial o uso de um nobreak em conjunto para evitar esse tempo de apagão ocasionado pelo gerador.

 

2- Índice de falhas:
Mesmo com um equipamento novo e manutenção em dia, o índice de falha dos geradores e QTAs são muito altos se comparado aos Nobreaks. Nos equipamentos de grande porte, esse índice varia entre 2 a 10% de probabilidade de falha.
E quando essas falhas ocorrem, não havendo o porteiro ou algum responsável, o condomínio ficará totalmente sem energia e desprotegido. Além disso, não terá ninguém para acionar o gerador manualmente, prolongando ainda mais o período de alta vulnerabilidade do condomínio.
Ter uma falha no gerador, deixando toda a estrutura elétrica desativada, sem nenhuma segurança e com portões abertos, é um risco imenso que condomínio nenhum pode correr.
Mais uma vez, um nobreak com autonomia mínima de 4 horas é indispensável para evitar este problema.

 

3- Qualidade da energia:
Alertamos que a qualidade e estabilização de energia da Eletropaulo são bastante ruins e a inutilização de um estabilizador danifica os equipamentos eletrônicos em médio prazo.
Porém, a qualidade de energia do gerador é ainda pior, principalmente daqueles equipamentos mais antigos. Além disso, quando acionado, ele joga um pico inicial de energia muito elevado e perigoso para equipamentos mais vulneráveis.
Isso tudo danifica os equipamentos eletrônicos em um curto período de tempo. Mais uma vez, o Nobreak, se torna indispensável para proteger todos os equipamentos eletrônicos, já que também atua como um excelente estabilizador de tensão.

As chuvas estão chegando! Não deixe a proteção energética para última hora!

Está chegando a temporada mais complicada para qualquer empresário paulistano: a época de fortes tormentas de verão que causam diversos estragos pela cidade e, consequentemente, a queda de energia em diversas regiões.

2-10-2

Há dois anos, o diretor de operações da AES Eletropaulo, Otávio Grilo, declarou que essa realidade só tende a piorar nos próximos anos. “Acompanhamos todos os verões, e cada ano a severidade do verão vem aumentando seja pelo vento ou o número de raios”, disse.

Para piorar, devido à alta demanda solicitada à Eletropaulo, algumas regiões chegam a ficar dias inteiros, às vezes até semanas inteiras, sem energia elétrica nessas épocas, causando enormes prejuízos aos negócios e deixando trabalhadores extremamente ociosos em escritórios.

Por este motivo, muitas empresas precavidas já estão devidamente protegidas com o Nobreak Corporativo da Engemoura, que garante energia constante e sem piscadas ao que há de essencial na produção. Desta forma, elas não precisam esperar o prejuízo chegar para depois tentar recuperar o tempo perdido. A queda de energia sequer é sentida!

Recomendamos que você também não espere chegar o momento da falta de luz para se proteger. Faça agora mesmo o seu orçamento conosco. Você perceberá que o prejuízo com uma única queda ultrapassa bastante o orçamento desprendido à proteção vitalícia.

Qual é a diferença entre alugar e comprar o nobreak com a Engemoura?

A grande vantagem da locação do equipamento é sua economia, financeira e operacional. Considerando manutenção, assistência e trocas de bateria, seria necessário quase 9 anos para que o valor pago de locação se equipare ao utilizado na compra.

Por trabalhar em parceria com grandes fabricantes, a Engemoura é a única no mercado que pode oferecer ótimos serviços, personalizado e com manutenção, a custos mensais tão baixos.

– MENOR CUSTO:

A solução para quedas de energia com o melhor custo-benefício no mercado.

– MAIS GARANTIA:

Garanta garantia vitalícia de manutenção e troca de baterias.

– SUPORTE 24H:

Garanta suporte técnico 24 horas e 7 dias por semana. Mais foco e menos preocupação.

– MENOS IMPOSTO:

A locação é contabilizada como OPEX (despesa operacional) e não CAPEX (investimento), permitindo total abatimento na base de cálculo do Imposto de Renda.

– CAPITAL LIBERADO:

Com a locação, a empresa não precisa desprender muito investimento e evito qualquer prejuízo com a desvalorização do equipamento, permitindo maior poder de aplicação em novas ideias do próprio negócio.

– PROJETOS PERSONALIZADOS:

Garanta um projeto específico para sua necessidade, dispensando qualquer preocupação com cálculo de carga, autonomia e infraestrutura para instalação do equipamento. Podendo ser expandido a qualquer momento.

– MANUTENÇÃO INCLUSA:

Garanta manutenção periódica e emergencial dos equipamentos. A falta de uma correta manutenção diminui bastante a vida útil do equipamento e principalmente das baterias.

– TROCA DE BATERIAS:

Todo tipo de bateria precisa ser trocada a cada 3 anos, sendo que as baterias representam a parte mais cara do equipamento. Na locação da Engemoura, as baterias são trocadas gratuitamente.

– INSTALAÇÃO COMPLETA:

A Engemoura prepara toda infraestrutura que venha a ser necessária para a instalação do equipamento, evitando qualquer preocupação ao cliente.

As diferenças entre um Nobreak comum residencial e um Nobreak Corporativo

Vida útil: Nobreaks residenciais pequenos são fabricados para ser algo barato e com vida útil média de apenas 1 ano, sendo inevitável sua troca em seguida. O problema é que seu desgaste só é perceptível quando ele não responde mais, o que pode acontecer em um momento de alta necessidade energética.

Já os Nobreaks Corporativos Engemoura têm vida útil média de 10 anos, com substituição de baterias a cada 3 anos aproximadamente, realizada rigorosamente com a garantia vitalícia da Engemoura.

 

Estabilização: O nobreak residencial, por sua simplicidade, não possui sistema online de proteção, mantendo-se totalmente ligado à rede comum, passando apenas por um filtro (semelhante a um estabilizador comum) e ativando o sistema da bateria na falta de energia. Por isso, é possível ouvir pequenos ruídos ao retira-lo da tomada.

Já o Nobreak Corporativo Engemoura possui um sistema online de dupla conversão (ver esquema elétrico abaixo), tornando-o um gerador de energia e um sistema de proteção elétrica para todos os equipamentos protegidos, já que a rede fica 100% estabilizada.

 

Formato de onda: Muitos nobreaks residenciais possuem ondas quadradas semi-senoidais. O que é isso? É um tipo de corrente elétrica que não funciona em diversos equipamentos como motores, aparelhos médicos, servidores e outros mais sensíveis. Funciona em computadores comuns, mas estes equipamentos acabam danificados com seu uso prolongado. Por isso, o ideal é sempre utilizar a forma de onda senoidal pura (mesmo tipo de onda da rede elétrica convencional).

Todos os Nobreaks Corporativos Engemoura possuem ondas senoidais puras e 100% estabilizadas, com energia ainda mais pura do que a da rede comum (como?).

 

Eficiência e Falha: A eficiência e probabilidade de falha do nobreak residencial comum é muito mais alta. Em quedas rápidas seguidas, aquelas piscadas, e descargas é comum que ele tenha uma pane por ligar e desligar os conversores muito rapidamente, fazendo com que pare de funcionar. Estas descargas ainda não são absorvidas pelo nobreak e também afetam os equipamentos ligados nele.

Os Nobreaks Corporativos Engemoura possuem sistema online, com seus conversores sempre ativos. Ou seja, independente da frequência de piscadas e descargas, o nobreak não precisa ativar e desativar os conversores, anulando qualquer risco dos equipamentos serem atingidos.

 

Agrupamento de carga: O tempo de autonomia do nobreak residencial só pode ser usado para o computador que estiver conectado nele.

Já com o Nobreak Corporativo Engemoura, a carga total pode ser distribuída conforme a necessidade do momento. Se parte dos equipamentos estiver desligada, a carga poderá ser utilizada pelos equipamentos ativos no momento.

 

Tecnologia: Nobreaks residencial não possuem qualquer tecnologia de monitoração, controle ou de avisos online.

Os Nobreaks Corporativos Engemoura, ao contrário, possuem visor LCD monitorando todos os dados elétricos dos equipamentos como consumo, entrada, saída, tensões de rede e, principalmente, qualquer eventual falha.

Além disso, o TI da empresa também pode monitorar online todos os dados e até programar o equipamento a enviar e-mails de relatórios sobre faltas de energia e qualquer suspeita de problemas.

Por que o Nobreak Corporativo é mais eficiente que o Gerador?

Infraestrutura: A instalação do gerador é muito cara, já que exige adaptações de infraestrutura para compactuar o local a suas especificidades. Ao contrário, o Nobreak Corporativo Engemoura não exige qualquer investimento de infraestrutura.

 

Manutenção: O gerador precisa ser ligado ao menos 2x por semana. Como isso nem sempre acontece, sua manutenção deve ser mensal para seu correto funcionamento. Como as empresas normalmente não têm funcionários para isso, muitas acabam prejudicadas pelo não funcionamento destes geradores nas quedas de energia.

 

O Nobreak Corporativo Engemoura exige apenas manutenção preventiva trimestral. Como técnicos especializados são difíceis de encontrar, a Engemoura já oferece este serviço gratuitamente no contrato de locação, garantindo a utilização perfeita de seu sistema em todos os momentos de necessidade.

 

Fonte de uso: A energia utilizada pelo gerador é à base

de óleo diesel, com muitos custos extras, ruído e poluição no ambiente. Já o Nobreak Corporativo Engemoura, ao contrário, apenas armazena a energia fornecida pela Eletropaulo em suas baterias.

 

Gastos: Pelo seu risco de uso, o gerador exige valor “adicional por periculosidade” ao salário do funcionário responsável pelo manuseio na empresa. Há casos, até, em que a justiça determina valor extra a todos os funcionários de uma empresa com combustível em estoque no local. Tudo isso é evitado com o Nobreak Corporativo Engemoura.

 

CONCLUSÃO:

Resumindo, o Nobreak Corporativo Engemoura tem um custo de instalação e manutenção muito abaixo do gerador.

 

VANTAGENS DE OPERAÇÃO:

 

1- Por ser movida a motor, a energia do gerador oscila bem mais do que a da Eletropaulo. Assim, o gerador não deve ser ligado em computadores e máquinas sensíveis sem o uso de estabilizadores.

 

Por outro lado, o Nobreak Corporativo Engemoura já é um grande estabilizador e mantém 100% estável inclusive sem falta de energia. Isso porque os conversores ficam sempre ativos, mantendo a energia de saída estável e protegendo todos os equipamentos. Entenda melhor no gráfico abaixo:

 

2- O gerador precisa de cerca de 30 segundos para ser acionado, e ainda corre risco de ser ligar automaticamente, sendo necessário seu acionamento manual. Isso é tempo suficiente para a queda de todos os computadores, sistemas, servidores etc.

 

Ao ser acionado, tudo deve ser religado. Há sistemas e serviços que precisam de até 30 minutos para voltar ao normal e podem ser muito danificados pelo desligamento bruto. Em locais com ‘piscadas’ frequentes, o gerador não tem tempo de prevenir a derrubada.

 

Já o Nobreak Corporativo Engemoura é online e se mantém sempre ativo. Assim, seu acionamento é imediato, garantindo que nenhum

equipamento seja desligado bruscamente.

 

3 – O gerador precisa de condições e locais ideais para armazenamento, atendendo a normas específicas da Prefeitura para emissão de gases e guarda de combustível. Já o Nobreak Corporativo Engemoura exige só um ambiente coberto e ventilado.

 

4- Ao ser acionado, o gerador faz

muito barulho (exceto os silenciados a um custo extra) e emite gases tóxicos. Por isso, devem ficar longe da circulação de pessoas. Já o Nobreak Corporativo Engemoura é silencioso e não emite qualquer gás.

 

5- A única vantagem do gerador sobre o Nobreak Corporativo Engemoura é a sua autonomia. Em boas condições de manutenção, o gerador pode manter até 72 horas de energia, desde que esteja com combustível suficiente. Já o Nobreak Corporativo Engemoura oferece até 12 horas de autonomia.

 

Embora seja raro um local de trabalho passar de 12 horas sem energia, sabemos que pode ocorrer. Por isso, a Engemoura envia um gerador móvel ao local após a 8ª hora de uso para recarregar as baterias do nobreak, garantindo sua autonomia infinita. Este serviço é gratuito a todos os clientes com autonomia de 12 horas no plano de locação.

 

MAS ENTÃO, POR QUE TANTOS LUGARES AINDA USAM O GERADOR?

 

Há pouco tempo, os nobreaks eram muito caros, inviabilizando seu uso. Com o avanço tecnológico dos últimos anos, porém, seus custos caíram drasticamente, deixando seu custo-benefício muito mais atraente. Há diversos casos em que a Engemoura substitui geradores antigos para instalar Nobreaks Corporativos.

 

Apenas em casos de grandes projetos acima de 100KVA, o gerador ainda oferece vantagem econômica e por isso, apesar dos transtornos, grandes empresas e condomínios, com elevada necessidade energética seguem optando por este tipo de segurança elétrica.

Solicite Orçamento (11)97352-3982 whatsapp